No one can save me, but you..

Anoitece dentro do quarto,
Enquanto há luz lá fora.
Realidade confusa de histórias.

Conto a noite – à mim – do que estou farto,
Das desculpas ditas que exporta.
Carrego nas costas o peso da inglória.

Quero suprir a lástima da desforra,
Bater de frente com a derrota
E erguer o punho com a vitória.

Mas me esqueço que tropeço
Nos mesmos erros que sempre esqueço…
– De mim há tanto que é irrisória.

Por tanto, desfiz-me em caco
E junto cada pedaço, cada estilhaço
Dessa vida deveras desdita de histórias.

Jean Simon

20140721-025310-10390615.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: